Parecer e recomendação sobre o sistema de Ilhas para deposição de resíduos urbanos

Ilhas_Lixos

Maria da Conceição Paramos apresentou, em nome do Grupo Municipal do Partido Socialista, uma análise, parecer e recomendação sobre o sistema técnico  escolhido de ilhas para a deposição  de resíduos sólidos urbanos.

Requalificação Urbana – Ilhas para deposição de resíduos urbanos

Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Municipal

Exmo. Sr. Presidente da Câmara

Exmo.(s) Sr.(s) Vereadores

Sras. e Srs. Deputados

Estimado Público

O assunto que hoje nos traz prende-se com as ilhas para deposição dos resíduos urbanos.

Se à primeira vista poderíamos até considerar harmoniosa e integrada a sua colocação (e dispensamos mais comentários e alertas, aos locais em que proliferam com a fertilidade de terrenos de cogumelos), gostaríamos de um esclarecimento aos pressupostos que foram utilizados para a escolha dos equipamentos TNL.

Ao que nos foi dado apurar os equipamentos TNL colocados, têm um custo e manutenção anual de cerca de 10 vezes mais que, e a título de exemplo, os Molok ou os Bulbi.

Os tempos de descarga e todos os transtornos e custos inerentes, têm cerca de 8 a 9m. mais, para não falar no tempo acrescido quando, não raramente, os tubos hidráulicos não funcionam.

Os trabalhadores da recolha selectiva efectuam autênticos malabarismos, correndo riscos de queda nos contentores subterrâneos, para conseguir encaixar o gancho na argola do contentor, face à manifesta dificuldade de acesso.

Sabemos porém que já foram feitas alterações a alguns equipamentos, como as correntes para levantar as argolas e suportes para elevar os ecopontos. Queremos acreditar que foram apenas correções a cargo do fornecedor e não custos adicionais e/ou trabalhos a mais.

É que quanto a trabalhos a mais prevemos já alguns:

Os custos de uma adequada manutenção são excessivamente altos, como já aconteceu com a selagem de 15 dos 16 equipamentos colocados no concelho de Óbidos – Bom Sucesso, ou metade dos de Alcobaça.

Não foi previsto, nos locais em que houvesse espaço para tal, que se recuassem estas ilhas das bermas de forma a possibilitar o estacionamento dos camiões e consequente fluidez de trânsito.

Também o facto de alguns se encontrarem abaixo do nível dos passeios, provocando a entrada de águas pluviais que rapidamente se vão transformar em residuais. Obras desta monta não mereceriam estar prevista a ligação a colectores para o devido escoamento?

Não podemos deixar de trazer novamente à colação, e porque de trabalhos a mais se poderá tratar, irrisórios perante o descrito, da proposta de alteração urbanística apresentada pelos Grupos do Partido Socialista e Centro Democrático e Social/Partido Popular, quanto à localização dos cinco contentores subterrâneos frente ao emblemático edifício da União de Freguesias de N. Sra. do Pópulo, Coto e S. Gregório, e já corroborada com o parecer do IGESPAR, com o qual nos congratulamos, para voltar a afirmar, em bom português, que é o tempo de dinâmicas, não necessariamente novas, mas que congreguem as sugestões dos munícipes e das outras forças políticas aqui representadas, para todos agirmos, em equipa e consenso, no que nos une e para o qual fomos eleitos – a qualidade de vida e bem-estar das Pessoas, as que aqui vivem e as que nos visitam.

Os Membros da Assembleia Municipal do Partido Socialista

(Manuel Nunes)   (Jaime Neto) (Luísa Barbosa) (José Abegão) (Pedro Seixas) (Conceição Paramos)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s