Salir do Porto ausente da lista das praias com “Qualidade de Ouro 2018”

O vereador Jaime Neto valorizou a atribuição da classificação de praias com “Qualidade de Ouro 2018” às praias da Lagoa e do Mar na Foz do Arelho.

Esta atribuição, da responsabilidade da organização ambientalista QUERCUS, pressupõe que as praias tenham tido qualidade ‘Excelente’ nos últimos cinco anos a todas as análises realizadas, sem excepção, relativas às águas balneares. Estas praias apresentam resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva Europeias relativa às águas balneares. Para as águas costeiras e de transição, todas as análises deverão apresentar valores inferiores a 100ufc/100ml  para os Enterococos Intestinais e inferiores a 250ufc/100ml para a bactéria Escherichia coli, e para águas interiores, 200ufc/100ml e 500ufc/100ml, respetivamente.

O vereador Jaime Neto observou que Torres Vedras tem doze praias com Qualidade de Ouro em 2018 e que Caldas da Rainha tem apenas duas. A praia de Salir do Porto continua a ser uma praia ausente desta lista, sem bandeira azul e sem qualidade de ouro, o que é inaceitável considerando que o concelho das Caldas da Rainha tem apenas três praias. Nomeadamente quando se observa que Salir do Porto tem um enorme potencial para se afirmar como um local de turismo ecológico e sustentável, considerando a diversidade dos seus recursos endógenos:

  • água mineral-natural na chamada Pocinha de Salir
  • ruinas de uma alfândega marí­tima do séc. XVIII
  • uma duna de areia com 50 metros de altura, a maior de Portugal e, noutros tempos, a maior da Europa
  • grutas com estalactites e estalagmites
  • paisagem costeira de grande beleza onde as aves marinhas procuram refúgio para nidificar.

Jaime Neto referiu que tem frequentemente chamado a atenção para o valor do património hidro-geológico do concelho das Caldas da Rainha e que, em Salir do Porto, a reabilitação da chamada Pocinha de Salir poderá ser um instrumento-âncora da afirmação de um turismo ecológico e sustentável em Salir do Porto. Mas, para isso, não podemos descurar a qualidade da água e das areias da praia, se queremos ter um turismo de qualidade no futuro, um turismo ecológico, sustentável e respeitador do meio ambiente e da paisagem.

Por isso, para melhor informação e conhecimento da realidade da qualidade da água e areias da praia de Salir do Porto Jaime Neto solicitou o envio de informação detalhada sobre as análises desde o ano transacto até maio deste ano, nomeadamente sobre os valores de Enterococos Intestinais e da bactéria Escherichia coli.

Por outro lado questionou a actuação da Câmara Municipal das Caldas da Rainha (CMCR) na resolução dos problemas de poluição do Rio Tornada provocados em larga medida pelas suiniculturas e aviários, solicitando aos serviços camarários a entrega de um mapa e uma lista com todas as pecuárias e aviários próximos do Rio Tornada, desde a sua nascente no Landal até à  foz em Salir do Porto. Solicitou ainda aos serviços camarários o envio de Relatórios de inspeções feitos pela CMCR e/ ou pela Agência Portuguesa do Ambiente, para melhor informação e conhecimento desta problemática.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s