Requerimento para garantir mais e melhor investimento camarário na melhoria das condições de trabalho dos assistentes operacionais dos Serviços de Higiene e Limpeza Urbana do município das Caldas da Rainha

            

O Vereador Jaime Neto apresentou o seguinte texto de intervenção sob a forma de requerimento, no seguimento da visita efectuada pelos Vereadores do Partido Socialista Luís Patacho e Jaime Neto às instalações dos Serviços de Higiene e Limpeza Urbana (antigas instalações da fábrica Mattel):

Requerimento 

(apresentado no período antes da Ordem do Dia da Reunião Camarária de 2018/11/12)

Exº Senhor Presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha

Dr. Tinta Ferreira

Os Vereadores do Partido Socialista (PS) na Câmara Municipal das Caldas da Rainha, José Ribeiro e Jaime Neto, vêm requerer a Vª. Exª, nos termos da alínea u) do nº 1 do artigo 35º da Lei nº 75/2013, de 12 de Setembro (‘Regime Jurídico das Autarquias Locais’), bem como ao abrigo do disposto no artigo 4º do Decreto-Lei nº 24/98 de 26 de Maio (‘Estatuto do Direito de Oposição’), que informe sobre as iniciativas urgentes e necessárias da Câmara Municipal das Caldas da Rainha para garantir mais e melhor investimento camarário na melhoria das condições de trabalho dos assistentes operacionais dos Serviços de Higiene e Limpeza Urbana do município das Caldas da Rainha, tendo em conta os seguintes factos e considerações críticas que resultam da observação directa na sequência de uma visita de trabalho dos Vereadores Luís Patacho e Jaime Neto às instalações dos Serviços nas antigas instalações da fábrica Mattel, localizadas no Bairro de S. Cristóvão :

  1. Os Vereadores do PS entendem que os assistentes operacionais dos Serviços de Higiene e Limpeza Urbana do município das Caldas da Rainha tratam do nosso lixo e devem merecer o nosso mais profundo respeito ; 
  2. Ora acontece que, da observação das condições físicas das instalações camarárias dos serviços e das condições de higiene e limpeza das mesmas instalações, é forçoso chegar à conclusão que tal não acontece nem se observa;
  3. O que se observa é que as condições físicas dos espaços e dos equipamentos são, a todos os títulos, absolutamente degradantes;
  4. Os edifícios nos quais estes assistentes operacionais trabalham, nomeadamente as oficinas e o refeitório no qual cozinham as suas refeições e convivem, os vestiários nos quais mudam de roupa, são edifícios sem condições mínimas de conforto e salubridade, sem isolamento térmico e, mais grave ainda, com coberturas muito degradadas já com buracos que deixam passar a chuva e num material altamente nocivo para a saúde que é o amianto;
  5. O amianto é um material altamente nocivo e perigoso, cujas partículas se propagam pelo ar e são susceptíveis de provocar riscos muito sérios para a saúde destes assistentes operacionais dos serviços de higiene e limpeza do nosso muncípio, podendo originar doenças como a mesotelioma,  a asbestose, o cancro do pulmão e ainda o cancro gastrointestinal;
  6. Para além disso, observa-se também a acumulação dos chamados  ‘grandes monos’, nomeadamente sofás, à entrada dos serviços, que originam a proliferação de ratos e lixo acumulado, sendo legítimo perguntar: “Para quando se prevê a sua remoção ?”;
  7. Os balneários também são limpos apenas 1 vezes por semana e deveriam ser lavados pelo menos 2 vezes por semana;
  8. Para além disso, os balneários não têm sequer um estrado impermeável para melhor conforto e comodidade dos assistentes operacionais, sem necessidade de pôr os pés no pavimento molhado e sujo;
  9. Os equipamentos do refeitório também são muito insuficientes e, nomeadamente o fogão de apenas 2 placas eléctricas está muito velho e degradado, a que se alia uma instalação eléctrica improvisada e sem observar as condições mínimas de segurança e certificação eléctrica, para além de não haver sequer uma máquina de lavar loiça ou outras condições de maior comodidade e higiene na preparação e confecção dos alimentos; 
  10. Os carros do lixo circulam sem luzes traseiras de identificação, não sendo assegurada a sua manutenção regular conforme estipulado legalmente, o que é um facto susceptível de provocar acidentes graves ou mesmo mortais;
  11. Os assistentes operacionais necessitam também urgentemente de novas fardas e botas adaptadas à chuva e ao inverno, dado que este equipamento está sujeito a um uso e desgaste intensivo, assim como cacifos mais espaçosos para guardarem a roupa e o calçado.

Em face do acima exposto, os Vereadores do PS pedem a maior celeridade no deferimento e implementação das ações indispensáveis à desejável reposição das condições mínimas de dignidade, segurança e conforto que os assistentes operacionais dos Serviços de Higiene e Limpeza Urbana do município das Caldas da Rainha merecem e exigem.

Os Vereadores do Partido Socialista na Câmara Municipal das Caldas da Rainha.

Caldas da Rainha, 12 de novembro de 2018

(José Ribeiro)            (Jaime Neto)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s