Proposta de mais e melhor investimento camarário na valorização da praia de Salir do Porto, incluindo a elaboração de um mapa com a indicação de todas as explorações avícolas e pecuárias que descarregam efluentes para o Rio Tornada

O Vereador Jaime Neto regozijou-se pela atribuição de “Praia com qualidade de ouro”, às Praias do Mar e da Lagoa na Foz do Arelho, entre outras 373 praias portuguesas com este mesmo galardão. Esta atribuição, da responsabilidade da organização ambientalista QUERCUS, pressupõe que as praias tenham tido qualidade ‘Excelente’ nos últimos cinco anos a todas as análises realizadas, sem excepção, relativas às águas balneares.

Por outro lado, lamentou que a Praia de Salir do Porto continue a ser uma praia ausente na lista de atribuição de praias com bandeira azul e consequente “Praia com qualidade de ouro”, atendendo que se trata de um local de turismo diferenciado, com diversificados produtos endógenos:

Jaime Neto observou que Torres Vedras continua a ter doze praias com Qualidade de Ouro em 2019, tal como já tinha tido em 2018 e que Caldas da Rainha tem apenas duas. Na verdade, Torres Vedras

A praia de Salir do Porto continua a ser uma praia ausente desta lista, sem bandeira azul e sem qualidade de ouro, o que é inaceitável considerando que o concelho das Caldas da Rainha tem apenas três praias. Nomeadamente quando se observa que Salir do Porto tem um enorme potencial para se afirmar como um local de turismo ecológico e sustentável, considerando a diversidade dos seus recursos endógenos:

  • água mineral-natural na chamada Pocinha de Salir
  • ruinas de uma alfândega marí­tima do séc. XVIII
  • uma duna de areia com 50 metros de altura, a maior de Portugal e, noutros tempos, a maior da Europa
  • grutas com estalactites e estalagmites
  • paisagem costeira de grande beleza onde as aves marinhas procuram refúgio para nidificar.

Jaime Neto referiu que tem frequentemente chamado a atenção do executivo municipal para o valor do património hidrogeológico do concelho das Caldas da Rainha e que em Salir do Porto, a reabilitação da chamada Pocinha de Salir poderá ser um instrumento-âncora da afirmação de um turismo ecológico e sustentável em Salir do Porto. Mas, para isso, não podemos descurar a qualidade da água e das areias da praia, se queremos ter um turismo de qualidade no futuro, um turismo ecológico, sustentável e respeitador do meio ambiente e da paisagem, pelo que solicitou um maior e melhor investimento por parte da Câmara Municipal para que a Praia de Salir do Porto passe a constar da lista de praias com Bandeira Azul no futuro, cumprindo todos os requisitos inerentes.

Com esse objectivo, voltou a solicitar ao executivo e serviços camarários a proposta de elaboração de um mapa com a indicação de todas as explorações avícolas e pecuárias que descarregam efluentes para o Rio Tornada, que nasce no Landal e desagua na Praia de Salir do Porto, de forma a começar a elaborar um plano municipal de identificação dos potenciais focos de poluição e de melhoria da qualidade da água deste rio, proposta essa já apresentada no ano passado em reunião camarária de 2018/06/11, sem qualquer resposta informativa e esclarecedora até agora.

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s