Declaração de voto contra as obras de alteração do uso do edifício do antigo Colégio Ramalho Ortigão sito na rua Mestre Mateus Fernandes

Os Vereadores do Partido Socialista (PS), Luís Patacho e Jaime Neto, votaram contra a aprovação das obras de alteração do uso do edifício sito na rua Mestre Mateus Fernandes (antigo edifício do Colégio Ramalho Ortigão), tendo apresentado a seguinte declaração de voto:

Declaração de voto contra as obras de alteração do uso do edifício sito na rua Mestre Mateus Fernandes (antigo edifício do Colégio Ramalho Ortigão)

(ponto 0000/2020 da Reunião Camarária de 08/09/2020)

Os Vereadores do Partido Socialista (PS) nada têm contra a instalação de um estabelecimento de apoio social, mais concretamente de um Lar Residencial para Pessoas com Deficiência profunda na nossa cidade.

O que não concordam é com a alteração do uso do edifício que foi durante muitos anos o Externato Ramalho Ortigão e mais tarde a Escola Superior de Biotecnologia (Polo da Universidade Católica).

Trata-se de um edifício com uma longa história ligada ao ensino, de 1960 a 2011, com uma fortíssima ligação sentimental à nossa cidade, em especial para as centenas de caldenses e mesmo de outros concelhos vizinhos que ali estudaram e que ainda hoje se reúnem para celebrar a sua frequência daquele espaço com todas as histórias marcantes de vida a ela ligadas, numa altura em que não existiam escolas públicas na actual sub-região do Oeste para dar resposta às solicitações das famílias que pretendiam que os seus filhos frequentassem o ensino liceal da época, adquirindo habilitações para entrar no ensino superior.

Por outro lado, é bom recordar que foi feito um investimento de cerca de 1 milhão de Euros (€ 1 000 000,00) para a adaptação daquele edifício à instalação do Polo da Universidade Católica, em parte comparticipado pela Câmara Municipal, além de outras comparticipações financeiras que o Município proporcionou para assegurar o funcionamento desse Polo, e que, com a aprovação desta nova alteração àquelas instalações, o transfigura para um uso completamente distinto, desaproveitando o dinheiro que a Câmara ali investiu para o funcionamento de um estabelecimento de ensino.

Os Vereadores do PS lamentam por isso que a maioria instalada na Câmara Municipal das Caldas da Rainha (CMCR) não consiga um entendimento com o Patriarcado de Lisboa com o objectivo  de acolher esta iniciativa de instalação de um Lar Residencial para pessoas com Deficiência profunda noutro local mais apropriado, com um ambiente envolvente mais bucólico e sossegado, preservando este edifício para um investimento futuro na vocação educacional que esteve na sua origem. 

Pelo que, lamentam que a maioria na Câmara Municipal tenha aceite a alteração do uso do edifício, desrespeitando a sua história e vocação ligada ao ensino na nossa cidade e, por outro, se permita desperdiçar o investimento muito significativo que a Câmara ali fez, razão pela qual votaram contra estas obras de alteração.

 

Caldas da Rainha, 08 de Setembro de 2020. 

(Luís Miguel Patacho)            (Jaime Neto)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s